Damon Galgut: “Olhem para nós agora! O que aconteceu à promessa? Não foi cumprida”

A Promessa é um jogo literário ambicioso estruturado à volta de quatro funerais, separados cada um por uma década. São 40 anos da história de uma família e de um país, a África do Sul. Com ele, Damon Galgut ganhou o Booker depois de ter sido duas vezes finalista. Entrevista com um nome muito sério da literatura actual.

Foto
David Levenson/Getty Images

Com que voz(es) a África do Sul se pode contar na sua história recente? O que o tempo fez com ela e o que o tempo faz connosco? Esta indagação guiou Damon Galgut na escrita de A Promessa, romance com que ganhou em 2021 o Man Booker Prize. No momento da vitória ironizou. Não estava habituado a ser um vencedor. Essa ideia foi retomada nesta conversa com o Ípsilon a partir da Cidade do Cabo, onde Galgut vive e à qual regressou depois de semanas a lidar com o sucesso em Londres, esse desconhecido com que o escritor brinca agora, aos 58 anos, ainda sem saber bem lidar com ele.

Sugerir correcção
Comentar