Luís Ferreira Alves: as várias vidas do banqueiro que se tornou arquitecto da fotografia

Entre vela, corridas de moto, ralis e a sua paixão pelo cinema, a referência nacional da fotografia de arquitectura foi também um activista anti-fascista. Descendente de uma família ligada à banca, foi na fotografia que conseguiu o reconhecimento, tendo sido no ano passado condecorado com a Medalha de Mérito Cultural aos 83 anos.

Foto
Luís Ferreira Alves trabalhou com os maiores nomes da arquitectura da escola do Porto

Serão poucos os dias em que, discorrendo pelos seus pensamentos, Luís Ferreira Alves não recorda a casa de família em Valadares – a casa grande como lhe chama. Foi lá que nasceu, a 25 de Abril de 1938, já com uma propensão quase genética para querer alcançar a liberdade. Nos primeiros momentos da sua existência estaria longe de perceber a simbologia da data em que nasceu. Mas, mais tarde, celebrou, já em 1974, o primeiro aniversário, finalmente, no ambiente de liberdade pelo qual lutou na linha da frente, em conjunto com muitos outros não conformados com um regime que não deixava espaço para o sonho.

Sugerir correcção
Comentar