Imóveis vão ter número único de identificação

Tal como o cartão de cidadão agrega a informação de cada indivíduo, também as propriedades vão passar a ser identificadas por um número único. O projecto-piloto que arranca em 2022 é o ponto de partida para a criação de bases de dados abertas e actualizadas em tempo real da propriedade em Portugal.

Foto
Adriano Miranda

O ano de 2022 marca o início de uma nova etapa na história da propriedade em Portugal: a partir do segundo semestre, vai ser lançado o Número de Identificação do Prédio (NIP), um registo único que funcionará para as propriedades da mesma forma que o cartão de cidadão funciona para os indivíduos, juntando toda a informação relativa à identidade predial num único número. O projecto vai arrancar, primeiro, apenas para as propriedades rústicas, podendo, depois, vir a alargar-se também para as urbanas. São os primeiros passos para a criação de uma ideia já antiga, que só agora será possível: bases de dados abertas, interoperáveis e actualizadas em tempo real, relativos a toda a informação disponível sobre as propriedades rústicas e urbanas.

Sugerir correcção
Ler 15 comentários