Unidades de Saúde Familiar pedem mudanças na resposta à pandemia para evitar sobrecarga dos profissionais

Inquérito da Associação Nacional das Unidades de Saúde Familiar mostra que no último meio ano, até 80% dos enfermeiros e 60% dos médicos de família e secretários clínicos foram mobilizados diariamente para o atendimento relacionado com a covid-19.

Foto
Unidades têm “respostas de proximidade” a ser exploradas em 2022 Nuno Ferreira Santos

A Associação Nacional das Unidades de Saúde Familiar (USF-AN) alerta esta quinta-feira para a necessidade de mudar com urgência a estratégia de combate à pandemia de covid-19, assegurando que os cuidados de saúde primários possam retomar a actividade normal.

Sugerir correcção
Ler 1 comentários