Magali Muratore, vice-presidente da Tory Burch: “Desafiem o status quo e não se acomodem”

Por Portugal, a marca ganhou uma diferente notoriedade depois de ter colocado cópias da tradicional camisola poveira a 695 euros. Contratada em Julho, a vice-presidente executiva e chefe de tecnologia Magali Muratore conversou com a Reuters sobre o poder da mudança.

Foto
Magali Muratore juntou-se à Tory Burch no Verão DR

Até este ano, muitos portugueses nunca teriam ouvido da designer norte-americana Tory Burch. Mas, quando a criadora de moda começou a vender camisolas poveiras a 695 euros, falando em inspiração mexicana, o país mobilizou-se em defesa do seu património artesanal. O Governo, que acusou Burch de apropriação cultural, chegou a um acordo extrajudicial ─ cujo termos continuam em segredo de justiça ─ para resolver o conflito, em Novembro. Agora, em entrevista à Reuters, a nova vice-presidente da marca, Magali Muratore, fala sobre mudança e desafiar o convencional.

Sugerir correcção
Comentar