Portugal executa mais 16% do PT 2020 e cumpre meta com o segundo melhor ano de sempre

País aproveitou mais 3400 milhões de ajuda comunitária e chega aos 70% de execução. Objectivo nacional cumprido a duas semanas do fim do ano.

Foto
O ministro Nelson de Souza, que tutela os fundos comunitários, mostra-se esperançado na capacidade de executar 30% do PT 2020 nos próximos dois anos LUSA/MIGUEL A. LOPES (Arquivo)

Portugal tem, neste momento, dois programas diferentes de fundos comunitários em aberto e negoceia com Bruxelas um terceiro. Está a fechar do Portugal 2020 (PT 2020), cujo ciclo de encerramento se prolonga até 2023, já tem no terreno o Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), que começou este ano e vai até 2026, e está neste momento nas negociações informais do PT 2030, que irá até 2027 (ou 2029, com mais dois anos para encerrar este programa). Tal coincidência temporal levanta dúvidas sobre a capacidade de co-investimento de empresas e do Estado num calendário concentrado em oito anos. Mas, no que toca ao PT 2020, a resposta do país em 2021 deixa o Governo com um sorriso de orelha a orelha: a meta de execução de fundos deste ano foi atingida a duas semanas do fim do ano, garantindo a Portugal o segundo melhor ano de sempre em termos de aproveitamento de apoios comunitários.

Sugerir correcção
Ler 2 comentários