Certificados, testes, confinamentos: a cultura na Europa a regressar ao passado da pandemia

Dinamarca e Países Baixos encerram cinemas e salas de espectáculos, Portugal exige teste negativo. Enquanto isso, na Bélgica, o Governo já teve de recuar nas restrições, consideradas “desproporcionais” às aplicadas a bares e restaurantes.

Foto
O governo belga, que decidira encerrar teatros e salas de espectáculos, foi esta terça-feira obrigado a recuar STEPHANIE LECOCQ/epa

Eis-nos novamente em território bem conhecido, indesejavelmente familiar. Será esse o comentário mais fiel à realidade, se pensarmos na actividade cultural europeia no momento em que a variante Ómicron se multiplica pelo continente e conduz à imposição de restrições a que os cidadãos já não julgavam necessário regressar.

Sugerir correcção
Comentar