Supremo russo ilegaliza uma das mais antigas organizações de direitos humanos do país

A Memorial International, que também investiga o terror da era soviética, foi acusada de violar a lei de agentes estrangeiros. O procurador disse em tribunal que a ONG promove uma imagem falsa da URSS como um “Estado terrorista”.

Foto
Um apoiante da Memorial International à porta do Supremo Tribunal, em Moscovo EVGENIA NOVOZHENINA/Reuters

O Supremo Tribunal da Rússia ordenou esta terça-feira o desmantelamento do mais antigo grupo de defesa dos direitos humanos do país, ao considerar que a Memorial International viola a denominada de Lei de agentes estrangeiros. A juíza Alla Nazarova confirmou assim o pedido da procuradoria.

Sugerir correcção
Ler 52 comentários