O pesadelo ultraliberal tem sempre o dedo apontado ao fantasma do comunismo

O mundo que se conta a partir do que se diz.

“O discurso da vitória de Boric reflecte um momento histórico, um triunfo categórico e democrático, à imagem e semelhança do alcançado por Salvador Allende em 1970, cuja sombra comunista põe as orelhas de fora no Chile.” Andrés Espinosa Fenwarth, consultor económico, agrícola e empresarial da FAO, CEPAL, Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento

Sugerir correcção
Ler 132 comentários