Governo vai aumentar para 50% comparticipação do Estado nos lares de idosos e centros de dia

O Estado gasta actualmente 1,9 mil milhões de euros por ano com os acordos de cooperação com o sector social. A despesa deverá aumentar com o novo Pacto Social que o Governo assina esta quinta-feira com as autarquias e os parceiros do sector social.

Foto
A pandemia deixou muitos lares do sector social à beira da asfixia financeira, segundo a União Portuguesa das Misericórdias Paulo Pimenta (arquivo)

O Governo vai aumentar para 50% a comparticipação do Estado por cada utente nos lares de idosos, centros de dia e serviços de apoio domiciliário do sector social e solidário. “O objectivo é garantir uma partilha mais equitativa dos custos, reforçando o esforço da Segurança Social para conseguirmos uma melhor resposta aos grandes desafios que se colocam em relação ao envelhecimento”, adiantou ao PÚBLICO a ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho.

Sugerir correcção
Ler 2 comentários