Taiwan, na corda bamba da diplomacia, perde aliados oficiais, mas soma apoios oficiosos

A “traição” da Nicarágua custou aos taiwaneses a perda do oitavo reconhecimento oficial em cinco anos, enquanto a Lituânia resiste às pressões chinesas. Apesar de tudo, relações de Taipé com muitas democracias só melhoram.

Foto
Bandeiras em Taipé nas celebrações do Dia Nacional, a 7 de Outubro ANN WANG/Reuters

Taiwan é o foco mais visível e preocupante das tensões mais recentes entre os Estados Unidos e a China. Descrito pelo Presidente Xi Jinping como o “assunto importante” do encontro virtual que teve há um mês com Joe Biden, o território reivindicado por Pequim soube pouco depois que estava entre os convidados da Casa Branca para a sua conferência dedicada à democracia – o convite gerou fortes críticas por parte do Governo chinês. Passados poucos dias, a Nicarágua cortava relações com Taipé e estabelecia laços diplomáticos com a China.

Sugerir correcção
Comentar