Tiago Rodrigues: coroação em Avignon

A honra de abrir o mais mítico dos festivais de teatro não veio só: o encenador e dramaturgo português será o primeiro estrangeiro a dirigi-lo. Foi uma das figuras que marcaram o ano.

Foto

O ano já teria sido glorioso para Tiago Rodrigues se apenas lhe tivesse trazido aquilo que estava escrito desde o final de Março – o privilégio de abrir, com o espectáculo que congeminara secretamente com Isabelle Huppert, um dos mais importantes festivais de teatro do mundo. Mas para este encenador e dramaturgo português, já muito habituado aos louvores da imprensa francesa e às atenções internacionais, 2021 não se ficou por aí.

Sugerir correcção
Comentar