Reis Campos: “Os preços nunca vão voltar ao nível a que estavam”

Não há obras paradas, mas as disrupções nas cadeias de produção e de distribuição já causam atrasos nos projectos, admite Reis Campos, que espera um “reequilíbrio” em 2022.

Foto
Manuel Reis Campos, presidente da Confederação Portuguesa da Construção e do Imobiliário Nuno Ferreira Santos

O presidente da Confederação Portuguesa da Construção e do Imobiliário (CPCI), Manuel Reis Campos, admite que o aumento dos custos de construção possa já estar a ter reflexo sobre os preços de venda na habitação, mas sublinha que esse é um cálculo difícil de fazer. No entanto, não tem dúvidas: o mercado vai reequilibrar-se no próximo ano, ainda que não regresse aos níveis anteriores à crise.

Sugerir correcção
Comentar