Uma Festa do Jazz entre Belém e Alcântara, e de novo com público

A um passo dos seus 20 anos, o festival reencontra os seus espectadores numa edição com curadorias especiais de Beatriz Nunes e Pedro Melo Alves.

Foto
Programação teve este ano curadorias especiais de Beatriz Nunes e Pedro Melo Alves

Em 2020 teve por palco o Centro Cultural de Belém (CCB), numa edição em que devido à pandemia se viu privada de público, embora garantindo transmissão directa e gratuita na RTP Palco. Desta feita, e no seu 19.º ano de vida, a Festa do Jazz mantém-se no CCB, em Lisboa, dividindo o programa pelo vizinho Espelho D’Água, do outro lado da via-férrea, e pela livraria Ler Devagar, em Alcântara. Este fim-de-semana, com horários alternados de modo a que os participantes possam circular entre os vários poisos, os encontros de escolas e os debates decorrem no Espelho D’Água, os concertos (dois duplos por dia) no Pequeno Auditório do CCB, e as jam sessions mais tardias na Ler Devagar. A entrada é gratuita, excepto no CCB (15 euros por cada concerto duplo).

Sugerir correcção
Comentar