Governo lança incubadoras de emprego para dar resposta a 1000 desempregados

IEFP vai criar em parceria com 18 entidades projectos-piloto para promover a empregabilidade dos jovens e dos desempregados de longa duração ao longo de 2022. Iniciativa é inspirada no modelo espanhol das Lanzaderas de Empleo e custará um milhão de euros.

Foto
Depois de avaliar os projectos-piloto, o IEFP conta alargar as incubadoras sociais de emprego a mais entidades Andreia Carvalho

O Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) convidou 18 associações empresariais, fundações e outras organizações para criarem uma rede de incubadoras sociais de emprego, que visam dar uma resposta diferenciada a 1000 desempregados de longa duração e jovens à procura do primeiro emprego.

Sugerir correcção
Comentar