Pedir às pessoas que voltem ao escritório é uma “abordagem condenada”

Maior flexibilidade de horários, melhores ferramentas tecnológicas e apoio à inclusão são algumas das regras que ditam o futuro do trabalho. Quem o diz é Stewart Butterfield, director executivo do Slack. “O trabalho já não é um lugar para onde se vai. É algo que se faz.”

Foto
Jodie Cook/Unsplash

A ideia de Stewart Butterfield sobre o futuro do trabalho é bastante clara: não peçam aos trabalhadores que regressem ao escritório. É uma “abordagem condenada”.

Sugerir correcção
Comentar