Jean-Marc Bosman, o preço da liberdade

Há 26 anos, ganhou em tribunal um caso que mudou o futebol. A Lei Bosman permitiu a livre circulação de jogadores europeus, abriu portas aos salários milionários, enriqueceu os clubes mais poderosos. Mas, para o belga que baptizou a mudança, o preço a pagar foi demasiado elevado.

Foto
Guillaume Pazat

Nas traseiras da casa de Jean-Marc Bosman há uma piscina que há mais de dez anos não se enche de água. O fundo do tanque tornou-se uma ode ao abandono: está coberto por uma camada de lama, pedaços de plástico e metal, o cabo de uma vassoura e uma velha bola de futebol. “Esta é a única bola que ainda guardo em casa”, diz o antigo futebolista belga. “Está ali esquecida, gasta e vazia. Um pouco como eu.”

Sugerir correcção
Ler 4 comentários