Clima

Ambiente: a Reuters revela as melhores fotos de um ano convulso

A Reuters reuniu as melhores imagens dos piores episódios climáticos e ambientais que o ser humano teve de enfrentar nos últimos 11 meses.

Casa submersa durante uma cheia, no bairro Yarrow, após uma tempestade que causou deslizamentos de terras e inundações, em Chilliwack, British Columbia, Canadá. Novembro, 2021 REUTERS/Jesse Winter
Fotogaleria
Casa submersa durante uma cheia, no bairro Yarrow, após uma tempestade que causou deslizamentos de terras e inundações, em Chilliwack, British Columbia, Canadá. Novembro, 2021 REUTERS/Jesse Winter

À semelhança de anos anteriores, os incêndios, as cheias, os terramotos, os ciclones, inesperadas erupções vulcânicas marcaram 2021. Segundo a Organização das Nações Unidas, as catástrofes naturais quase duplicaram em 20 anos, potenciadas pelo aumento da temperatura média do planeta. As inundações e as tempestades foram os desastres naturais mais frequentes nas últimas duas décadas.

As imagens que compõem esta fotogaleria fazem parte de uma selecção de 65 fotografias que a Reuters marcou como sendo as "Melhores Fotografias de Ambiente de 2021". Uma volta ao mundo pela lente dos fotógrafos da agência.

Navios de limpeza de superfície marítima do município de Istambul limpam a costa de película de matéria orgânica (também conhecida por mucilagem marinha) que se espalha ao longo do Mar de Mármara e que ameaça a vida marinha e a indústria pesqueira, em Istambul, Turquia. Junho, 2021
Navios de limpeza de superfície marítima do município de Istambul limpam a costa de película de matéria orgânica (também conhecida por mucilagem marinha) que se espalha ao longo do Mar de Mármara e que ameaça a vida marinha e a indústria pesqueira, em Istambul, Turquia. Junho, 2021 REUTERS/Umit Bektas
Bombeiro combate incêndio em Grizzly Flats, Califórnia, Agosto 2021
Bombeiro combate incêndio em Grizzly Flats, Califórnia, Agosto 2021 REUTERS/Fred Greaves
Navio afundado na costa do Mar de Mármara, no distrito de Maltepe (Istambul, Turquia) após a ocorrência de ventos extremos. Novembro, 2021
Navio afundado na costa do Mar de Mármara, no distrito de Maltepe (Istambul, Turquia) após a ocorrência de ventos extremos. Novembro, 2021 REUTERS/Umit Bektas
Um cavalo atravessa uma estrada inundada após a passagem do ciclone Yaas, em Bengala Ocidental, Índia. Maio, 2021
Um cavalo atravessa uma estrada inundada após a passagem do ciclone Yaas, em Bengala Ocidental, Índia. Maio, 2021 REUTERS/Rupak De Chowdhuri
Membro da marinha do Sri Lanka passa pelos sacos de detritos que deram à costa em resultado do incêndio (e posterior naufrágio) que decorreu no navio-contentor MV X-Press Pearl, à margem do Porto de Colombo, em Ja-Ela, Sri Lanka. Junho, 2021
Membro da marinha do Sri Lanka passa pelos sacos de detritos que deram à costa em resultado do incêndio (e posterior naufrágio) que decorreu no navio-contentor MV X-Press Pearl, à margem do Porto de Colombo, em Ja-Ela, Sri Lanka. Junho, 2021 REUTERS/Dinuka Liyanawatte
Bando de pássaros voa sobre a ilha de Taal, um ano após a erupção vulcânica, na província de Batangas, nas Filipinas. Janeiro, 2021
Bando de pássaros voa sobre a ilha de Taal, um ano após a erupção vulcânica, na província de Batangas, nas Filipinas. Janeiro, 2021 REUTERS/Lisa Marie David
Pessoas alimentam os cisnes num reservatório de água da central Nuclear de Khmelnytskyi, perto da cidade de Ostroh, na Ucrânia. A reserva, que hoje é uma atracção turística, atrai também dezenas de cisnes todos os invernos. O lago nunca chega a congelar devido às descargas de água quente que provêm da central. Fevereiro, 2021
Pessoas alimentam os cisnes num reservatório de água da central Nuclear de Khmelnytskyi, perto da cidade de Ostroh, na Ucrânia. A reserva, que hoje é uma atracção turística, atrai também dezenas de cisnes todos os invernos. O lago nunca chega a congelar devido às descargas de água quente que provêm da central. Fevereiro, 2021 REUTERS/Valentyn Ogirenko
Homem tenta afugentar uma nuvem de gafanhotos da sua quinta, perto da cidade de Rumuruti, no Quénia. Fevereiro, 2021
Homem tenta afugentar uma nuvem de gafanhotos da sua quinta, perto da cidade de Rumuruti, no Quénia. Fevereiro, 2021 REUTERS/Baz Ratner
Grandes torrentes de lava escorrem do vulcão Etna, que é o mais activo em toda a Europa; fotografado a partir da vila de Fornazzo, Itália. Fevereiro, 2021
Grandes torrentes de lava escorrem do vulcão Etna, que é o mais activo em toda a Europa; fotografado a partir da vila de Fornazzo, Itália. Fevereiro, 2021 REUTERS/Antonio Parrinello
Zonas inundadas são fotografadas a partir de um helicóptero, na zona de Windsor, perto de Sydney, Austrália. Março, 2021
Zonas inundadas são fotografadas a partir de um helicóptero, na zona de Windsor, perto de Sydney, Austrália. Março, 2021 Lukas Coch/Pool via REUTERS
Conjunto de cavalos-de-przewalski, que se encontram em risco de extinção, pastam em Praga, na República Checa. Abril, 2021
Conjunto de cavalos-de-przewalski, que se encontram em risco de extinção, pastam em Praga, na República Checa. Abril, 2021 REUTERS/David W Cerny
Uma mulher caminha por entre os pedaços de gelo na reserva Kapchagay, nos arredores de Almaty, Cazaquistão. Janeiro, 2021
Uma mulher caminha por entre os pedaços de gelo na reserva Kapchagay, nos arredores de Almaty, Cazaquistão. Janeiro, 2021 REUTERS/Pavel Mikheyev
O nível das águas baixou devido à seca, em Hoover Dam, reserva de Lake Mead, perto de Las Vegas, Nevada, EUA. Junho, 2021
O nível das águas baixou devido à seca, em Hoover Dam, reserva de Lake Mead, perto de Las Vegas, Nevada, EUA. Junho, 2021 REUTERS/Bridget Bennett
Lana, turista de 43 anos, posa para uma fotografia em Badwater Basin, na zona mais funda abaixo do nível do mar, no Vale da Morte, na Califórnia, EUA. Junho, 2021
Lana, turista de 43 anos, posa para uma fotografia em Badwater Basin, na zona mais funda abaixo do nível do mar, no Vale da Morte, na Califórnia, EUA. Junho, 2021 REUTERS/Norma Galeana
Redes de pesca abandonadas sobre recifes de corais de uma área protegida de Ko Losin, na Tailândia. Um grupo de mergulhadores voluntários e a Coastal Resources Research Center, ajudados pela Marinha Real Tailandesa, removeram 2,750 metros quadrados de rede sobre a barreira de coral. Junho, 2021
Redes de pesca abandonadas sobre recifes de corais de uma área protegida de Ko Losin, na Tailândia. Um grupo de mergulhadores voluntários e a Coastal Resources Research Center, ajudados pela Marinha Real Tailandesa, removeram 2,750 metros quadrados de rede sobre a barreira de coral. Junho, 2021 REUTERS/Jorge Silva
Menina de quatro anos, Nina Gomes, que foi declarada a mais jovem "agente verde" da Companhia Municipal de Limpeza Urbana, recolhe lixo do mar acompanhada pelo seu pai, Ricardo Gomes, biólogo marinho e director da ONG Instituto Mar Urbano, na Praia Vermelha, Rio de Janeiro, Brasil. Julho, 2021
Menina de quatro anos, Nina Gomes, que foi declarada a mais jovem "agente verde" da Companhia Municipal de Limpeza Urbana, recolhe lixo do mar acompanhada pelo seu pai, Ricardo Gomes, biólogo marinho e director da ONG Instituto Mar Urbano, na Praia Vermelha, Rio de Janeiro, Brasil. Julho, 2021 REUTERS/Pilar Olivares
Edifício parcialmente destruído pelas cheias repentinas que acossaram as aldeias costeiras turcas do Mar Negro. Bozkurt, Turquia. Agosto, 2021
Edifício parcialmente destruído pelas cheias repentinas que acossaram as aldeias costeiras turcas do Mar Negro. Bozkurt, Turquia. Agosto, 2021 REUTERS/Mehmet Emin Caliskan
Carro-bombeiro atira jacto de água para zona em chamas, na cidade de Manavgat, em Antália, Turquia. Julho, 2021
Carro-bombeiro atira jacto de água para zona em chamas, na cidade de Manavgat, em Antália, Turquia. Julho, 2021 REUTERS/Kaan Soyturk
Durante um incêndio, cervos saltam um rail de protecção no Parque Nacional Sequóia, próximo do Lago Isabella, na Califórnia, EUA. Agosto, 2021
Durante um incêndio, cervos saltam um rail de protecção no Parque Nacional Sequóia, próximo do Lago Isabella, na Califórnia, EUA. Agosto, 2021 REUTERS/David Swanson
Glaciologistas Andrea Fischer e Martin Stocker-Waldhuber, da Academia de Ciências Austríaca, exploram um glaciar em Galtuer, Áustria. Cavernas gigantescas formaram-se nos glaciares, conduzindo à aceleração do processo de degelo. O ar quente atravessa, assim, a grande massa de gelo até esta colapsar. Outubro, 2021
Glaciologistas Andrea Fischer e Martin Stocker-Waldhuber, da Academia de Ciências Austríaca, exploram um glaciar em Galtuer, Áustria. Cavernas gigantescas formaram-se nos glaciares, conduzindo à aceleração do processo de degelo. O ar quente atravessa, assim, a grande massa de gelo até esta colapsar. Outubro, 2021 REUTERS/Lisi Niesner
O glaciar Rhone e a fonte do rio Rhone durante o Outono, em Obergoms, Suiça. Outubro, 2021
O glaciar Rhone e a fonte do rio Rhone durante o Outono, em Obergoms, Suiça. Outubro, 2021 REUTERS/Denis Balibouse
Icebergues no fjord Jakobshavn ao final da tarde, perto de Ilulissat, Gronelândia. Setembro, 2021
Icebergues no fjord Jakobshavn ao final da tarde, perto de Ilulissat, Gronelândia. Setembro, 2021 REUTERS/Hannibal Hanschke
Durante as cheias, vacas são salvas por habitantes de British Columbia. As águas provocaram derrocadas, deslizamentos de terras, inundações. As auto-estradas foram encerradas, em Abbotsford, British Columbia, Canadá. Novembro, 2021
Durante as cheias, vacas são salvas por habitantes de British Columbia. As águas provocaram derrocadas, deslizamentos de terras, inundações. As auto-estradas foram encerradas, em Abbotsford, British Columbia, Canadá. Novembro, 2021 REUTERS/Jennifer Gauthier