Teletrabalho também é recomendado no Estado, apesar de resolução ser omissa

Governo fez distinção ao redigir recomendação e obrigação do teletrabalho, mas diz que ambas se aplicam à administração pública, onde há 70 mil trabalhadores que podem exercer a actividade a partir de casa.

Foto
De 2 a 9 de Janeiro, o teletrabalho é obrigatório se as funções do trabalhador o permitirem Paulo Pimenta

O Governo recomendou a adopção do teletrabalho nas empresas e, apesar de a resolução do Conselho de Ministros ser omissa em relação à administração pública, o executivo entende que a mesma orientação deve ser seguida nos serviços do Estado, com excepção daqueles onde não seja praticável, como no atendimento ao público.

Sugerir correcção
Comentar