Que sorte a minha

Os pessimistas jogam pelo seguro. São viciados em ser agradavelmente surpreendidos. Tenho verificado, com desprazer e repugnância, que muitos pessimistas entranhados, autênticos fadistas, são desavergonhadamente optimistas para os outros.

Sou optimista mas os optimistas sofrem muito. São gozados no momento de partida - “achas mesmo que vai tudo correr bem? Tolinho!” - e são gozados no momento de chegada - “eu não te disse que ia ser um desastre? És mesmo ingénuo! - e a única consolação que temos é no entretanto, quando nos deixam sozinhos com as nossas esperancinhas e podemos darmo-nos ao luxo de pensar que pode ser desta que a gente se safe.

Sugerir correcção
Ler 4 comentários