A desolação de Rangel: “Apresentei-me com uma estratégia diferente da que teve a vitória”

Desolação nas hostes rangelistas. O candidato defendeu que tinha razão ao insistir na disputa interna: o líder reeleito parte relegitimado para as legislativas.

Foto
O eurodeputado apelou à unidade do partido com vista à disputa das legislativas José Fernandes

Nunca chegou a existir qualquer euforia no quartel-general de Paulo Rangel. Entre a esperança numa vitória taco-a-taco, houve muita tensão e apreensão entre os apoiantes que aguardaram os resultados no quartel-general montado no Hotel Sana Malhoa, em Lisboa. À medida que caíam várias praças-fortes, a tensão transformava-se em desconsolo. A vitória de Rui Rio parecia próxima e pouco antes das 21h30, a toalha foi atirada ao chão: Paulo Rangel tinha perdido, 47% contra 52%, ia telefonar a Rui Rio e assumir a derrota.

Sugerir correcção
Ler 43 comentários