Em dia de greve de trabalhadores, Casa da Música anuncia revisões salariais para 2022

Acção de protesto foi convocada pelo sindicato Cena, a manifestar-se contra a precariedade na fundação e a lamentar a falta de diálogo. Administração recusa acordo de empresa.

trabalho,politica-cultural,culturaipsilon,musica,sindicatos,precariedade,
Fotogaleria
Trabalhadores da Casa da Música realizaram esta sexta-feira uma greve a reivindicar o “fim das condições precárias de trabalho que se arrastam há longos anos”, Nelson Garrido
trabalho,politica-cultural,culturaipsilon,musica,sindicatos,precariedade,
Fotogaleria
Esta noite realiza-se nova acção de sensibilização, a anteceder o concerto "Natureza encantada", com a Orquestra Sinfónica do Porto dirigida pelo maestro Takuo Yuasa Nelson Garrido
trabalho,politica-cultural,culturaipsilon,musica,sindicatos,precariedade,
Fotogaleria
Nelson Garrido
trabalho,politica-cultural,culturaipsilon,musica,sindicatos,precariedade,
Fotogaleria
Nelson Garrido

Cumprindo uma decisão reafirmada num plenário realizado na véspera, trabalhadores da Casa da Música realizaram esta sexta-feira uma greve a reivindicar o “fim das condições precárias de trabalho que se arrastam há longos anos”, conforme anunciado pelo pré-aviso divulgado pelo sindicato Cena-STE. Em resposta, a administração da Casa anunciou à comunicação social uma revisão salarial, que, de resto, já tinha comunicado nos contactos tidos com as associações de trabalhadores. Mas não considerou prioritário avançar com um acordo de empresa.

Sugerir correcção
Comentar