Perto de 23% dos alunos não seguiram com regularidade as actividades propostas no primeiro confinamento

Estudo do CNE confirma que impactos da pandemia na educação afectaram especialmente os “mais vulneráveis”, que estão em maioria entre os que se afastaram da escola, tiveram maiores dificuldades de concentração, de aprendizagem e maior risco de abandono.

Foto
Dificuldade de concentração aumentou entre os alunos Nelson Garrido

O Conselho Nacional de Educação (CNE) voltou a avaliar os efeitos da pandemia na educação, desta vez a pedido do Parlamento, resultando daí este alerta: “Cerca de 23% dos alunos poderão não ter participado com a devida regularidade nas tarefas escolares durante o ensino à distância, no primeiro confinamento.”

Sugerir correcção
Ler 2 comentários