Para combater o estigma, a Marionet estreia uma peça sobre pessoas que ouvem vozes

Vozes Sem Conta, um trabalho sobre saúde mental, sobe esta quinta-feira ao palco do Teatro da Cerca de São Bernardo, em Coimbra, onde fica até domingo.

psiquiatria,universidade-coimbra,direccaogeral-artes,teatro,culturaipsilon,coimbra,
Fotogaleria
Vozes sem Conta é apenas um dos resultados de um projecto mais vasto Adriano Miranda
psiquiatria,universidade-coimbra,direccaogeral-artes,teatro,culturaipsilon,coimbra,
Fotogaleria
O texto da peça foi beber a uma recolha de testemunhos de pessoas que passaram pela experiência Adriano Miranda
psiquiatria,universidade-coimbra,direccaogeral-artes,teatro,culturaipsilon,coimbra,
Fotogaleria
O isolamento associado ao estigma é uma das características da experiência de ouvir vozes Adriano Miranda

Não há apenas uma forma de o descrever. Um largo espectro compõe a experiência de ouvir vozes, e os actores de Vozes Sem Conta, que esta quinta-feira se estreia no Teatro da Cerca de São Bernardo, em Coimbra, e ali fica até domingo, procuram reproduzir essa diversidade.