EUA ponderam enviar armas para a Ucrânia face ao aumento da tensão com a Rússia

O Reino Unido alertou a Rússia que invadir a Ucrânia seria um “erro grave” e a França já tinha manifestado o seu apoio aos ucranianos. Dirigente dos serviços secretos militares ucranianos diz que Moscovo planeia atacar em Janeiro ou Fevereiro.

Foto
Soldados ucranianos realizam exercícios militares na região Zhytomyr, no início desta semana UKRAINIAN AIR ASSAULT FORCES COM/Reuters

Os Estados Unidos estão a avaliar a possibilidade de enviar conselheiros e equipamentos militares, incluindo armamento, para ajudar a Ucrânia a responder ao aumento da presença militar russa perto da fronteira ucraniana e a um eventual ataque, disseram à CNN várias fontes. Também a ministra dos Negócios Estrangeiros britânica, Liz Truss, advertiu Moscovo que invadir a Ucrânia seria um “erro grave”.

Sugerir correcção
Ler 54 comentários