Afegãos “casam” meninas bebés em troca de dotes para enfrentar a fome

O aumento do casamento infantil acompanha o da pobreza e no Afeganistão há milhões de pessoas em risco de fome. O facto de os taliban terem encerrado as escolas de raparigas só aumenta o problema. Adiar a ajuda internacional também não ajuda.

Foto
Até metade das raparigas afegãs podem ser forçadas a casar antes de fazerem 18 anos se a crise continuar ALI KHARA/Reuters

Desempregado e atolado em dívidas, o construtor de tijolos Fazal diz que a implosão da economia do Afeganistão o deixou face a uma dura escolha – casar as suas filhas ou arriscar deixar a família morrer à fome.

Sugerir correcção
Ler 31 comentários