Responsável pelo voo que vitimou Emiliano Sala condenado a 18 meses de prisão

O homem admitiu em tribunal ter permitido o transporte de um passageiro sem autorização válida no voo que era pilotado por David Ibbotson.

Foto
REUTERS/STEPHANE MAHE

O responsável pela organização do voo que se despenhou a 21 de Janeiro de 2019 no Canal da Mancha e vitimou mortalmente o futebolista argentino Emiliano Sala e o piloto da aeronave foi condenado a 18 meses de prisão.

Após quase duas semanas de julgamento, um tribunal do País de Gales considerou que David Henderson, de 67 anos, teve um comportamento negligente, que poderá ter colocado em perigo o aparelho, um monomotor Piper PA-46-310P Malibu, que se despenhou quando fazia a ligação entre Nantes, em França, e Cardiff.

O homem admitiu em tribunal ter permitido o transporte de um passageiro sem autorização válida no voo que era pilotado por David Ibbotson.

Após vários dias de busca, os destroços do avião foram encontrados a 3 de Fevereiro de 2019, tendo o corpo do futebolista argentino, de 28 anos, sido recuperado no dia seguinte.

Emiliano Sala, viajava de Nantes para Cardiff, onde iria representar o clube galês, com o qual tinha assinado um contrato válido por três anos e meio.