O poder da OPEP e da Rússia na transição energética

A fragilidade da estratégia europeia e ocidental para a transição energética é preocupante, como mostra a enorme subida dos preços da energia nos últimos meses.

1. A imagem de uma economia baseada nos combustíveis fósseis herdada do século XX está indissociavelmente ligada à Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP). Fundada em 1960 pela Arábia Saudita, Iraque, Koweit, Irão e Venezuela teve nos anos 1970 um período de extraordinário de impacto internacional. No contexto da guerra israelo-árabe de Outubro de 1973, sob iniciativa da Arábia Saudita, foi efectuado um corte no abastecimento de petróleo aos Estados ocidentais próximos de Israel. Com essa medida radical, a OPEP mostrou um poder económico e político que poucos imaginavam na época, apanhando a generalidade do mundo de surpresa. O resultado foi o aumento de 400% nos preços do barril de petróleo com um enorme impacto negativo na economia do Ocidente industrializado e em todos os Estados dependentes dessa fonte de energia. 

Sugerir correcção
Ler 7 comentários