Portugal tem seis mil aldeias em perigo relevante de incêndio, alerta o presidente da Agência de Fogos Rurais

A maior parte dessas aldeias está localizada no Norte do país. Tiago Oliveira defende que para proteger as pessoas que ali habitam é preciso acelerar os programas que já existem e mais empenho político.

Foto
“Só podemos ter aldeias e estradas seguras se a floresta for gerida activamente”, diz Tiago Oliveira sergio azenha

Tiago Oliveira, presidente da Agência para a Gestão Integrada de Fogos Rurais (AGIF), faz um balanço positivo dos últimos quatro anos de trabalho deste instituto público que procura aumentar a protecção das pessoas e dos seus bens diminuindo o impacto dos fogos rurais. Mas deixa um alerta, que considera muito preocupante: “Portugal tem 20 mil aldeias que contactam com a interface florestal e destas há seis mil em perigo relevante de incêndio. Para reduzir este risco, os programas Aldeia Segura e Pessoas Seguras têm de acelerar rapidamente.”

Sugerir correcção
Ler 2 comentários