Duas privadas na corrida aos cursos de Medicina. Ensino público marca passo

Universidade Fernando Pessoa e CESPU querem juntar-se à Católica. Manuel Heitor tinha anunciado três novas escolas médicas da rede do Estado em 2023, mas até agora nenhuma avançou. E o caminho ainda será longo.

Foto
A Universidade Católica foi a primeira universidade privada a abrir um curso de Medicina Daniel Rocha

Há mais duas universidades privadas a querer ter um curso de Medicina, depois de a Universidade Católica ter começado a formar médicos este ano. A Cooperativa de Ensino Superior Politécnico e Universitário (​CESPU) e a Universidade Fernando Pessoa, ambas no Grande Porto, submeteram os seus pedidos de autorização no mês passado. São as únicas propostas recebidas este ano pela Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior (A3ES). Nenhuma universidade pública apresentou uma candidatura, ainda que o ministro Manuel Heitor tenha afirmado que esperava ter três novas escolas médicas em 2023.

Sugerir correcção
Ler 50 comentários