Cascais quer pôr o lixo a mover autocarros. Como? Transformando-o em hidrogénio

Projecto da empresa madeirense Floating Particles quer ganhar escala em Cascais, aproveitando os resíduos que teriam como destino o aterro para os transformar em hidrogénio que abastecerá os dois autocarros que o município tem em circulação. O projecto poderá ser uma realidade em Maio.

Foto
Projecto-piloto quer tornar o lixo urbano um recurso Adriano Miranda/Arquivo

Imagine-se que depois de pormos o saco do lixo à porta de casa, este teria outro destino que não o aterro. Seguiria para os centros de triagem, retirando metal e vidro e deixando tudo o que fosse de base orgânica, cartão e plástico. Depois seria triturado em fragmentos de dois centímetros para entrarem dentro de uma máquina para serem transformados em hidrogénio, a energia que abasteceria os autocarros onde circulamos. Se tudo correr como o previsto, em Maio próximo, esta poderá ser uma realidade em Cascais: o lixo que os munícipes produzem todos os dias poderá alimentar os dois autocarros movidos a hidrogénio que circulam entre a Estação de Cascais e o Guincho. 

Sugerir correcção
Ler 14 comentários