Com o carimbo “histórico” do G20, Bruxelas já prepara regras do IRC mínimo de 15%

Líderes das maiores economias mundiais reclamam “conquista histórica”. Comissão Europeia deve apresentar nova directiva em Dezembro.

Foto
Joe Biden com a secretária do Tesouro norte-americano, Janet Yellen, no sábado, em Roma Reuters/POOL

A reforma fiscal internacional das empresas vai fazendo o seu caminho. Depois do G20 deste fim-de-semana em Roma, onde os líderes das maiores economias mundiais carimbaram o acordo para criar uma tributação mínima das multinacionais através de uma taxa efectiva de IRC de pelo menos 15%, os 136 países e jurisdições subscritores terão de acelerar o passo para transpor as novas regras para as leis nacionais em 2022 e colocá-las em prática em 2023.

Sugerir correcção
Ler 6 comentários