Prova dos Factos. Paulo Rangel teve o pior resultado da história do PSD?

A acusação foi lançada por Rui Rio na sessão de apresentação da sua recandidatura a líder do PSD.

Foto
LUSA/TIAGO PETINGA

A Frase

O adversário que tenho [Paulo Rangel] teve o pior resultado da história do PSD.

Rui Rio

O contexto

O presidente do PSD, Rui Rio, apresentava a sua recandidatura a líder do partido contra Paulo Rangel que já se tinha assumido como challenger de Rio dias antes, quando lançou esta acusação ao seu adversário. Referia-se ao resultado obtido por Rangel como cabeça de lista do PSD ao Parlamento Europeu nas eleições de 2019 em que obteve 21,9% dos votos.

Os factos

Paulo Rangel foi o primeiro da lista do PSD às europeias em três ocasiões diferentes. A primeira foi em 2009, a convite da então líder social-democrata, Manuela Ferreira Leite. Ficou em primeiro lugar com 31,7% dos votos. Em 2013, candidatou-se a convite de Pedro Passos Coelho e obteve 27,7%, ficando em segundo lugar. À terceira, a convite do actual líder do PSD, Rui Rio, teve 21,9% dos votos, ficando também em segundo lugar. Estas eleições aconteceram a 26 de Maio de 2019, numa altura conturbada para o PSD em que este partido admitiu votar a favor de um diploma da esquerda para a contagem integral do tempo de serviço dos professores e dias depois mudou de ideias, recusando fazer parte de uma coligação negativa contra o Governo de António Costa. E depois da turbulência interna com Luís Montenegro a desafiar a liderança de Rui Rio.

Antes de 2009, os resultados do PSD em eleições europeias foram os seguintes: 41,7% em 1987 (Pedro Santana Lopes); 37,5% em 1989 (António Capucho); 36% em 1994 (Eurico de Melo); 31,1% em 1999 (Pacheco Pereira); 37,5% em 2004 (João de Deus Pinheiro, em coligação com o CDS-PP). Analisando este historial, o PS ganhou a maior parte destas eleições: o PSD apenas ganhou três vezes: em 1987, 1989 e 2009.

Em eleições legislativas, o resultado mais baixo do PSD foi em 1976 com 24,3% dos votos.

Em resumo

O actual líder tem razão. O resultado do PSD nas eleições europeias de 2019, em que Rangel foi candidato pela terceira vez, por escolha do próprio Rio (que enfrentou nessa altura o seu primeiro grande teste nacional), foi o pior de sempre da história do partido.

Sugerir correcção
Comentar