Enfermeiros pedem melhores condições: “Eram precisos 100 anos para chegar ao topo da carreira”

Duas centenas de enfermeiros manifestaram-se esta quinta-feira em frente à Assembleia da República. Dizem ser uma classe esquecida e pedem o descongelamento das carreiras.

sociedade,hospitais,servico-nacional-saude,ministerio-saude,sindicatos,greve,
Fotogaleria
Protesto decorreu esta quinta-feira em Lisboa Diego Nery/PUBLICO
sociedade,hospitais,servico-nacional-saude,ministerio-saude,sindicatos,greve,
Fotogaleria
Nelson Garrido
sociedade,hospitais,servico-nacional-saude,ministerio-saude,sindicatos,greve,
Fotogaleria
Nelson Garrido
sociedade,hospitais,servico-nacional-saude,ministerio-saude,sindicatos,greve,
Fotogaleria
Nelson Garrido

As t-shirts já vêm vestidas, os cartazes (ainda enrolados) não foram esquecidos e aqui e ali vai-se perguntando quem trouxe pins para pregar à camisola. Chegaram cedo ao Porto, nas primeiras horas da manhã desta quinta-feira, para rumar a Lisboa. Com encontro marcado às 15h na Assembleia da República, os enfermeiros manifestaram-se esta quinta-feira por melhores condições de trabalho. Entre outras medidas, pediram progressão nas carreiras, resolução de situações de precariedade e a subsequente contratação de enfermeiros, assim como a correcção dos problemas relativos aos critérios de avaliação e contagem de pontos. 

Sugerir correcção
Ler 1 comentários