Consenso chega após horas de reunião: Ana Jorge será a nova presidente da Cruz Vermelha

Reunião do Conselho Supremo da Cruz Vermelha Portuguesa começou às 11 horas, mas só foi possível chegar a um consenso sobre a escolha da antiga ministra da Saúde para o cargo de presidente depois do almoço. Francisco George tinha proposto o nome da procuradora-geral adjunta do Ministério Público, Maria José Morgado, para o seu lugar.

Foto
Ana Jorge foi ministra da Saúde do governo PS Miguel Manso

Não foi fácil chegar a um consenso, mas os conselheiros do Conselho Supremo da Cruz Vermelha Portuguesa (CVP), que se reuniram esta quarta-feira para escolher o futuro presidente da instituição, lá aceitaram o nome indicado pelo Governo: a antiga ministra da Saúde Ana Jorge. O nome a propor para presidente tinha de, obrigatoriamente, reunir o consenso dos cerca de 40 vogais da CVP.

Sugerir correcção
Comentar