Rangel acusado de “traidor” em plenário de militantes

Um militante de base questionou o timing escolhido pelo candidato à liderança do PSD.

Foto
Paulo Rangel anunciou a sua candidtura à liderança do PSD no conselho nacional de 14 de Outubro LUSA/FERNANDO VELUDO

O último plenário de militantes da concelhia do PSD-Porto, que decorreu na véspera de Rui Rio apresentar a sua recandidatura à liderança do partido, ficou marcado por um episódio que envolveu o eurodeputado Paulo Rangel e o advogado Manuel Abreu Amorim, que acusou o eurodeputado de “traidor”.