A Alemanha quer liderar no clima, mas ainda destrói aldeias em nome do carvão

A mina a céu aberto de Garzweiler, no estado da Renânia do Norte-Vestefália, tem obrigado durante décadas à deslocação de milhares de pessoas para extrair carvão e recorda as contradições da história ambiental da Alemanha.

minas,mundo,uniao-europeia,ambiente,alemanha,combustiveis-fosseis,
Fotogaleria
Uma escavadora na mina trabalha perto da aldeia de Lützerath Fabian Ritter
minas,mundo,uniao-europeia,ambiente,alemanha,combustiveis-fosseis,
Fotogaleria
Casas abandonadas pelos antigos residentes da aldeia de Lützerath Fabian Ritter

A enorme cicatriz castanho-escura na terra que é a mina de carvão alemã de Garzweiler já engoliu mais de uma dezena de aldeias. Igrejas centenárias e lares de famílias foram demolidos e a terra sob a qual foram erguidos foi destruída. Os terrenos agrícolas desapareceram e os cemitérios ficaram vazios.

Sugerir correcção
Ler 6 comentários