Margarida Martins é arguida por suspeitas de peculato e abuso de poder na Junta de Arroios

Gestão da ex-autarca Margarida Martins é alvo de uma investigação a alegados crimes económico-financeiros e de usufruto pessoal de bens públicos.

Foto
Pedro Catarino/Cofina Media

A ex-presidente da Junta de Freguesia de Arroios, Margarida Martins, foi constituída arguida por suspeitas de ter cometido crimes de peculato e abuso de poder no exercício de funções públicas, confirmou ao PÚBLICO o seu advogado Ricardo Sá Fernandes.