Galp lucra 327 milhões de euros até Setembro

Petrolífera fechou terceiro trimetre, de Julho a Setembro, com lucros de 161 milhões, impulsionada pelos aumentos da produção de petróleo e do preço dos combustíveis. Um ano antes, tinha registado prejuízos de 23 milhões

Foto
Paulo Pimenta

A Galp registou um lucro de 161 milhões de euros no terceiro trimestre do ano, o que compara com o prejuízo de 23 milhões no período homólogo em pleno ando de pandemia, e fechou os primeiros nove meses de 2021 a lucrar 327 milhões.

Segundo os resultados do terceiro trimestre e dos primeiros nove meses do ano comunicados à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), de Janeiro a Setembro a empresa lucrou 327 milhões de euros, uma subida relativamente aos prejuízos de 45 milhões dos primeiros nove meses do ano passado.

Segundo os resultados do terceiro trimestre, o EBITDA (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) subiu 51% relativamente ao período homólogo, para 607 milhões de euros. Nos primeiros nove meses do ano, o EBITDA chegou aos 1678 milhões, mais 45% relativamente ao mesmo período do ano passado.

A Galp refere que o cash flow operacional ajustado (OCF) atingiu os 468 milhões no 3.º trimestre, um aumento de 143 milhões relativamente ao período homólogo, “suportado pela maior contribuição do upstream [trabalhos de prospecção, pesquisa e exploração de matéria-prima] e um melhor desempenho das actividades industriais”.

Quanto aos primeiros nove meses do ano, os valores do OCF chegaram aos 1383 milhões, uma subida de 59% relativamente ao período homólogo, enquanto o EBITDA chegou aos 1678 milhões, um acréscimo de 45% face ao período homólogo, “beneficiando das melhores condições de mercado”.

A dívida líquida do terceiro trimestre do ano caiu 3% relativamente ao período homólogo, passando para 2028 milhões.

A produção da Galp Energia atingiu 128,2 mil barris por dia no terceiro trimestre do ano, uma descida de 4% face ao período homólogo, “impactada sobretudo por actividades de manutenção planeada que restringiram as exportações de gás natural”, refere a empresa, adiantando que o gás natural representou 8% da produção de upstream da Galp.

No Brasil, a produção diminuiu 4% relativamente ao período homólogo para 115,7 mil barris/dia.

As vendas de produtos petrolíferos subiram 8% no terceiro trimestre relativamente ao mesmo período do ano passado.

Em relação às vendas de produtos petrolíferos a clientes no terceiro trimestre do ano, os dados hoje divulgados referem que atingiram 1,8 milhões de toneladas (mais 15% relativamente ao período homólogo), “reflectindo a recuperação da procura na Península Ibéria”, indica a empresa.

Quanto às vendas de gás natural a clientes, caíram 18% relativamente ao período homólogo, para 4,4 terawatt-hora (TWh), “devido às menores vendas no segmento B2B [business to business] em Espanha”, enquanto as vendas de electricidade no terceiro trimestre atingiram os 1086 gigawatt-hora (Gwh), um aumento de 25%.