Rio vai às eleições internas do PSD já a pensar em ser primeiro-ministro

Nas próximas directas dos sociais-democratas, Rio diz que é a escolha do futuro chefe do Governo que está em causa e não a escolha de um “eficaz angariador de votos”.

Foto
Rui Rio: "Falta cumprir a única etapa que falta e que é, justamente, ganhar as eleições legislativas" Daniel Garcia / BIG

Rui Rio assumiu-se esta sexta-feira perante os militantes como candidato a primeiro-ministro de Portugal e justificou a sua decisão de se recandidatar a mais um mandato. “Não podia dar um passo atrás quando o adversário que eu tenho teve o pior resultado da história do Partido Social Democrata”, declarou Rui Rio, referindo-se à derrota sofrida pelo eurodeputado Paulo Rangel nas eleições europeias de Maio de 2019.