Iúri Leitão perde bronze do omnium na última volta

O corredor português entrou para a última prova (o omnium divide-se em quatro disciplinas) no terceiro lugar da classificação, mas deixou escapar a medalha de bronze na derradeira volta da última corrida. Este quarto lugar é o melhor resultado de sempre de Portugal no omnium de um Campeonato do Mundo.

Foto
Iúri Leitão à direita, com Rui Oliveira EPA/ANTHONY ANEX

O ciclista português Iúri Leitão terminou em quarto lugar a prova de omnium nos Mundiais de ciclismo de pista. Este é o melhor resultado de sempre de Portugal no omnium de um Campeonato do Mundo, numa corrida em que o ouro ficou para Ethan Hayter, da Grã-Bretanha, e a prata para Aaron Gate, da Nova Zelândia.

Neste sábado, o corredor português entrou para a última prova (o omnium divide-se em quatro disciplinas), a corrida por pontos, no terceiro lugar da classificação, mas deixou escapar a medalha de bronze na última volta da última corrida.

Na corrida por pontos, Leitão correu de forma agressiva logo desde o início e somou pontos nas primeiras passagens bonificadas. À entrada para o último terço da prova, o espanhol Erik Martorell e o italiano Elia Viviani deram uma volta de avanço ao pelotão e Iúri Leitão não teve capacidade de resposta.

No sprint final, na última volta (um sprint que dava o dobro dos pontos), Viviani, um dos principais velocistas do ciclismo de estrada, foi mais forte do que os demais e “roubou” o bronze a Leitão.