Plantar árvores, tocar sirenes e sorrir sem máscara para “esquecer o medo” da covid

Em todo o país decorrem, até domingo, diversas iniciativas para lembrar as vítimas de covid-19 em Portugal e renovar a esperança no futuro. Da plantação de árvores, ao toque das sirenes dos bombeiros, várias são as localidades que têm homenagens previstas no âmbito da jornada Memória e Esperança.

saude-mental,criancas,saude,sociedade,portugal,escolas,
Fotogaleria
Adriano Miranda
saude-mental,criancas,saude,sociedade,portugal,escolas,
Fotogaleria
Daniel Rocha
saude-mental,criancas,saude,sociedade,portugal,escolas,
Fotogaleria
Daniel Rocha
saude-mental,criancas,saude,sociedade,portugal,escolas,
Fotogaleria
saude-mental,criancas,saude,sociedade,portugal,escolas,
Fotogaleria
Daniel Rocha
saude-mental,criancas,saude,sociedade,portugal,escolas,
Fotogaleria
Daniel Rocha
saude-mental,criancas,saude,sociedade,portugal,escolas,
Fotogaleria
Adriano Miranda
saude-mental,criancas,saude,sociedade,portugal,escolas,
Fotogaleria
Adriano Miranda

Não deixar passar em branco: este foi o mote que levou o Agrupamento da Escolas de Senhora da Hora, em Matosinhos, a não fazer tábua rasa daquilo que foi a experiência que a pandemia de covid-19 provocou em todos e em cada um dos membros da comunidade escolar. “A distância que nos une”, projecto daquele estabelecimento de ensino, é também uma das iniciativas da jornada Memória e Esperança, no âmbito da qual estão previstas dezenas de acções de homenagem às vítimas da covid-19, entre esta sexta-feira e até domingo. Em todo o país, vai haver plantação de árvores, exposições, minutos de silêncio, missas, actividades em escolas.