Exclusividade dos médicos? “Foi uma boa ideia que acabou mal”

“Foi criado por uma ministra de direita e extinto por uma ministra de esquerda”, recorda Adalberto Campos Fernandes. Novo regime de dedicação plena levanta dúvidas.

Foto
Miguel Manso

Criado por Leonor Beleza em 1990, o regime opcional de dedicação exclusiva dos médicos, que visava evitar a sangria para o sector privado, acabou com a publicação dos novos diplomas das carreiras médicas em 2009, quando era ministra da Saúde Ana Jorge. “Foi criado por uma ministra de direita e extinto por uma ministra de esquerda”, enfatiza o antecessor de Marta Temido, Adalberto Campos Ferreira, que duvida da eficácia do regime agora ressuscitado mas com uma amplitude e uma designação diferentes  - dedicação plena.

Sugerir correcção
Ler 3 comentários