Incêndio em fábrica de químicos na Rússia deixa 16 mortos

Autoridades dizem que há ainda pessoas desaparecidos após o acidente na zona ocidental de Ryazan.

Foto
Há ainda várias pessoas desaparecidas após um incêndio numa fábrica de químicos Reuters/RUSSIA'S EMERGENCIES MINISTRY

Um incêndio numa fábrica de explosivos na província ocidental russa de Ryazan deixou 16 mortos, segundo a agência de notícias russa Tass.

O Ministério de Emergências da Rússia dizia que havia ainda uma pessoa com ferimentos graves, e outra desaparecida. O balanço anterior das autoridades apontava para sete mortos e nove desaparecidos.

Foram enviadas para o local equipas de emergência e resgate: 170 pessoas no total, incluindo bombeiros. 

As autoridades disseram que o incêndio deverá ter tido origem no desrespeito de “procedimentos técnicos” no manuseamento de produtos, provavelmente de pólvora, e que os habitantes da localidade perto da fábrica, a 300 km de Moscovo, não corriam perigo.

A fábrica Elastik é especializada no fabrico de explosivos industriais para uso civil, diz o seu site, mas também tem capacidade para produzir munições. A agência Associated Press diz que faz parte do grupo de “empresas estratégicas” para o Governo russo, pertencendo ainda ao conglomerado Rostec, de empresas que fornecem produtos industriais e de alta tecnologia ao sector civil e militar.