Em Hong Kong, a queda de uma escultura é mais um símbolo da opressão chinesa

Durante mais de duas décadas, o Pilar da Vergonha erguido num dos pátios da Universidade de Hong Kong serviu de marco para homenagear os mortos em Tiananmen. Agora está em curso uma luta para o derrubar.

Foto
Gabriel Sousa

São oito metros de bronze em forma de corpos humanos empilhados, a obra, conhecida como Pilar da Vergonha, representa o mais recente campo de batalha entre os sectores pró-democráticos e os dirigentes pró-Pequim em Hong Kong.