Diocese de Viseu prepara tribunal eclesiástico para julgar padre suspeito de abusos sexuais

Pais pediram a notária que “certificasse” as mensagens enviadas pelo padre, antes de avançarem com a queixa. Padre ameaçou processar membros da comissão diocesana de protecção de menores.

Foto
Igreja pode determinar que padre seja remetido ao estado laical Nuno Ferreira Santos

O bispo de Viseu, D. António Luciano, já ordenou a constituição do tribunal eclesiástico que vai julgar o caso do padre Luís Miguel da Costa, suspeito de ter enviado mensagens de teor sexual a um menor de 14 anos e cujos pais fizeram chegar a respectiva queixa às autoridades civis e religiosas.