Assédio laboral: “As mulheres na magistratura são um problema, porque têm filhos”

Investigação do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra revela assédio laboral e condições de trabalho inaceitáveis nos tribunais.

Foto
Ricardo Lopes

O episódio foi relatado por uma juíza em início de carreira durante um inquérito do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra. Eram 18h30 de mais um dia de trabalho e a jovem magistrada precisava de se ir embora. Dirigiu-se ao seu director de estágio: “Senhor doutor, eu tenho que me ir embora porque a creche do meu filho vai fechar e eu tenho a viagem para Coimbra para fazer.”

Sugerir correcção
Ler 10 comentários