Covid-19: mais 927 casos e três mortes. Incidência e R(t) sobem, mas pouco

Existem ainda 30 mil casos activos de infecção em Portugal. R(t) é agora de 1,02.

Há mais 927 casos de infecção e três mortes por covid-19 em Portugal. Os internamentos desceram: são agora 286 pessoas hospitalizadas (menos 13 do que no dia anterior), das quais 58 em unidades de cuidados intensivos (menos duas do que no dia anterior). Há agora 30.368 casos de infecção activa em Portugal. Os dados foram divulgados esta quarta-feira no boletim epidemiológico da Direcção-Geral da Saúde (DGS) e são referentes à totalidade do dia de terça-feira.

O número de novas infecções tem oscilado nas últimas semanas – de 193 casos a 4 de Outubro a 832 na terça-feira, 19 de Outubro –, mas os casos diários têm estado abaixo da barreira dos 1000 desde 17 de Setembro, dia em que se registaram 1023 infecções. Os 927 casos que constam deste boletim são o número mais alto desde Setembro. Como se fazem menos testes ao fim-de-semana, o número de novos casos tende a ser menor aos domingos e segundas-feiras, assim como nos dias seguintes aos feriados.

A maior parte dos casos foi registada na região de Lisboa e Vale do Tejo (356 casos) e no Norte (249 casos e uma morte). Segue-se a região Centro, com 212 casos e uma morte; a região do Algarve, com 41 novos casos; a região do Alentejo, com 40 casos e uma morte por covid-19; os Açores, com 16 novas infecções; e a Madeira, com 13 casos diários. 

As três mortes que constam deste balanço dizem respeito a pessoas com mais de 80 anos. 

De segunda para terça-feira recuperaram 577 pessoas da infecção pelo coronavírus SARS-CoV-2: desde o início da pandemia, recuperaram mais de um milhão de pessoas.

Incidência e R(t) sobem ligeiramente

A incidência subiu nesta quarta-feira para 84,4 casos por cada 100 mil habitantes, tanto a nível nacional como no continente, e o R(t) é agora de 1,02, tanto a nível nacional como no continente.

A incidência corresponde ao número de pessoas infectadas com o vírus SARS-CoV-2 (que causa a covid-19) por cada 100 mil habitantes. Já o índice de transmissibilidade, também conhecido como R(t), corresponde ao número de pessoas que são, em teoria, contagiadas por alguém com a infecção activa.

Na última actualização, feita na segunda-feira, a incidência de novos casos por cada 100 mil habitantes era de 84,3 a nível nacional (84,7 olhando-se apenas para os dados do continente) e o R(t) era de 1,01 a nível nacional (e 1,02 no território continental).