PEV entregou conjunto de propostas ao Governo e vai aguardar resposta

Na reunião realizada esta quarta-feira com o executivo, o PEV apresentou um conjunto de reivindicações tendo em vista a viabilização do Orçamento do Estado para 2022.

Foto
Os ecologistas reuniram-se esta quarta-feira com o Governo daniel rocha

Com o calendário da discussão do orçamento em plenário e da votação na generalidade a aproximar-se, os partidos começam a trocar documentos com o Governo. Esta quarta-feira foi a vez do PEV: na reunião que tiveram com o primeiro-ministro, com o ministro das Finanças e com o secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, os ecologistas deixaram um conjunto de propostas ao executivo que querem ver incluídas na proposta de Orçamento do Estado para 2022 (OE2022).

Mas não ficou definido qualquer novo encontro nem mesmo contacto para saber da receptividade das medidas. Por isso, o Partido Ecologista Os Verdes diz que vai aguardar a resposta do executivo, não se comprometendo para já com um sentido de voto. Tal como o PCP e o Bloco, também o PEV tem afirmado que a proposta de lei do Governo para o orçamento do próximo ano, “tal como" entrou no Parlamento na passada semana, “terá o voto contra" do partido - uma avaliação caucionada no fim-de-semana pelo conselho nacional dos Verdes. Órgão que também deixou a porta aberta afirmando que “há ainda tempo até à votação na generalidade para procurar soluções com vista a viabilizar o Orçamento do Estado para 2022”.

Com a entrega deste caderno de reivindicações, o PEV faz como o PAN fez na terça-feira e coloca a responsabilidade do lado do Governo: para na próxima semana ter um sentido de voto que permita viabilizar o Orçamento do Estado na generalidade, terá que ser o executivo a dar o passo de aproximação.

Ao contrário do Bloco, que tornou públicas as exigências tal e qual as enviou a António Costa, o PEV não quer, por enquanto, divulgar a lista de medidas que classificou como essenciais para viabilizar o orçamento. Desde o Verão que os ecologistas têm reclamado o cumprimento das medidas que foram acordadas no orçamento deste ano para que as conversas sobre o orçamento do próximo ano pudessem materializar-se.