Mais uma seguradora passa a ter cobertura para a saúde mental

Para a Ordem dos Psicólogos Portugueses, a cobertura prestada pelas seguradoras em Portugal actualmente é ainda “residual, sem expressão nacional”. Multicare vai garantir a cobertura de consultas de psiquiatria, psicologia e sessões de psicoterapia, assim como o internamento.

Foto
Nelson Garrido

A Multicare vai assegurar a partir de Novembro uma cobertura de saúde mental, que inclui a prevenção e o tratamento da doença de foro psiquiátrico. As apólices do seguro de saúde não serão aumentadas.

Em comunicado, a Fidelidade (grupo que detém a Multicare) informa que, no domínio do tratamento, serão garantidas consultas de psiquiatria, psicologia e sessões de psicoterapia, assim como o internamento. 

“A ausência de cobertura para a saúde mental é desde há muito uma preocupação da Multicare e a pandemia acelerou a necessidade de darmos uma resposta efectiva”, refere Ana Rita Gomes, responsável pelo gabinete de desenvolvimento de projectos da seguradora, citada no comunicado. 

Além da oferta no domínio do tratamento, a Multicare vai disponibilizar também serviços ao nível da prevenção como é o caso do programa Vitality, que visa a promoção da saúde e bem-estar, incluindo ainda a avaliação da saúde mental no check-up dos clientes.

"Comparticipação na rede e fora da rede das seguradoras" 

Para a Ordem dos Psicólogos Portugueses, a cobertura prestada pelas seguradoras em Portugal actualmente é ainda "residual, sem expressão nacional”. A ordem defende, por isso, que ainda é necessária “comparticipação de consultas de Psicologia na rede e fora da rede das seguradoras.”

De acordo com a Associação Portuguesa de Seguradores, em 2020 havia 22 seguradoras em Portugal que comercializavam seguros de saúde. Além do Grupo Fidelidade (que detém a Multicare) e do grupo AGEAS (que detém a Médis) - sendo que só estes dois grupos têm 60% da quota de mercado -, existem a Generali, a Allianz Portugal, a Victória Seguros, a GNB, Lusitânia, Crédito Agrícola Seguros, Zurich, Una e Liberty.

Em Setembro, a actualização da tabela de pagamentos da ADSE abriu a porta à comparticipação de consultas de psicologia sem necessidade de indicação médica, no regime convencionado. Desta forma, um utente pode ter até 12 consultas de psicologia por ano, sendo a comparticipação da ADSE de dez euros e o co-pagamento do beneficiário de 2,50 euros.